domingo, 16 de outubro de 2011

Seja você



“este é um pensamento de um grande artista chamado, Michelangelo, que foi o mestre da escultura e que acreditava que qualquer bloco de pedra poderia esconder uma grande obra de arte, basta saber lapidar e retirar os excessos deste material bruto e a beleza de cada escultura apareceria.....”

Quem é você de fato?
Um material ainda bruto, uma peça esculpida ou em processo em construção.
Pois a vida se revela e nos revela para sermos quem devemos ser, e é quando começamos a perceber uma imagem desconhecida por nós, modelada pelas pessoas que formam nossas opiniões, em nossas famílias, na sociedade e na religião e muitas vezes o que se produz com isso é uma imagem camuflada pela vida, que aprendemos desde criança e que não escolhemos, faz com que sejamos alguém conhecido por todos e desconhecidos por nós mesmos.
Essas coisas colaboram para formar quem somos, ou o que não gostaríamos de ser, apenas para não contrariar nossos pais, a sociedade, a religião nos tornando alguém que pode não ser nossa verdadeira essência.
Podemos até absorver as influencias, mas buscar de fato ser quem sua alma foi chamada  é fundamental para ser uma pessoa livre e autentica, por que estamos sempre querendo ser o que nossos pais querem que sejamos e passamos uma parte da vida ou ela quase que toda em função de corresponder as expectativas  de nossos pais ou contrariá-las por não concordarmos com as escolhas feitas por eles para nossas vidas  e então  travamos uma luta sem fim muitas vezes, que só tem a função de nos afastar de nós mesmos, isso acontece também na sociedade ou na religião onde seguimos padrões que não são os quais gostaríamos de seguir mas os colocamos em nossas vidas e nem questionamos se esses padrões contribuem para nos levar a nossa verdadeira essência por que foi nos dito que era como deveríamos viver e seria melhor que assim fosse.
Assim vivemos e nos tornamos pessoas sem significado próprio, frutos misturados de uma vida sem sentido, vivemos para agradar os outros, fazer  o que os outros acham melhor para nós, nos distanciando cada vez mais de quem somos.
Buscamos ser um super humano capaz de amar de uma forma idealizada e viver sendo um super herói, que não pode ter fraquezas, não pode chorar algumas vezes, não pode sofrer pelas perdas, por amor, pois temos que corresponder às expectativas sociais, religiosas e familiares, superar tudo, qualquer dor e ser forte a qualquer custo, esta é a única forma que se sobrevive, querem que acreditemos nisto o tempo todo, causando em nós uma angústia que nos desconcerta.
Por isso temos adoecido por esse exagerado modelo de seres super humanos, quando não agimos e somos o que queriam que fossemos sendo esse modelo ideal , nos tornamos fragmentos de seres humanos e nos tornamos  lutadores contra as dores de não sermos aceitos ou pelo medo de sermos abandonados ou desprezados pelas pessoas que nos prometem amor incondicional por quem acham que somos ou que gostariam que fossemos e não por quem somos de fato.
Em um momento somos alguém para corresponder expectativas alheias, em outro momento somos quem luta contra dores dos nossos fracassos, perdas e desamores, mas quando seremos nós mesmos.
video

Lutamos para sermos para os outros, lutamos para superação de nossas dores, lutamos em busca da santidade religiosa, passamos uma vida toda em busca disso tudo, mas cadê você meu amigo, quem você é? A pessoa do outro, a pessoa das dores, a pessoa perfeita e santa da sua religião, quem você é de fato?
Você é quem gostaria de ser? Ama como gostaria de amar? Onde esta sua fé? Onde esta você?
Esta na hora de compor sua canção própria, que fala das coisas que você realmente pode ser, sem expectativas alheias, sem dor, sem fardos,  que seja quem realmente é por excelência e que veio a existência pelo amor de seu Criador.
Seja filho, seja pai, seja amigo, seja religioso, seja amor, seja paz, mas seja você, onde for e pra quem  quiser daí sim conhecerá o  verdadeiro amor próprio que deve ter, que deve receber das pessoas e de Deus, só sendo você, encontrará o amor que te complete que gere vida em sua vida.
Ame-se agora, mesmo que não se reconheça mais, por até hoje assumir um papel, um personagem que te deram, fazendo ter varias faces que não são você e não quer mais ser, pois agora consegue perceber  que o papel principal que te deram não era real e só te deixaram como espectador da sua própria vida, então mesmo que se estranhe e não se reconheça no começo tome posse de  seu eu e conquiste um amor  de verdade, uma vida de verdade,ou seja, o amor por você , a sua vida.
De uma olhada de perto dos excessos que foram tirados da pedra bruta que já fora um dia, alegre-se da obra de arte admirável que se transformou por ter coragem de ser você. Ser amor ao outro, ser cura, ser sinal de Deus, ser a vida para outra vida, ser amor para seu amor.  

“ não sou quem gostariam que fosse, não sou fruto da dor, não sou das perdas, não sou da religião,não sou da rua, não sou um engano, sou uma novidade que só agora reconheço,estranho quem sou ainda, mesmo assim amo e amo todas as faces que fui, mas amo mais ainda quem sou agora.”

           " Só poderá ser livre quem tiver focado sua atenção na autoestima. e não na vaidade, condição que nos torna menos dependentes do aplauso. "                                                                                                                               Flávio Gikovate 
Imagem  e video da net
texto Cris Campos

Nenhum comentário:

Postar um comentário